Publicidade

tudo bebês

PodFalar, Mãe!: programa traz explicações dos exames de triagem neonatal

Conheça histórias de crianças que evitaram complicações no desenvolvimento infantil

| ACidade ON -

 

Os exames de triagem neonatal são importantes para que a criança cresça saudável (Foto: Reprodução/ EPTV)

 

Os exames de triagem neonatal são importantes para que a criança cresça saudável. Por isso, o novo episódio do podcast PodFalar, Mãe! (clique aqui), do Grupo EP, traz mais informações sobre todos os principais testes que a criança tem direito de fazer quando nasce. 

A triagem neonatal pode ser realizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ou convênios médicos. Esses exames objetivam detectar problemas na visão, na audição, no quadril e outras complicações de desenvolvimento pleno da criança. 

Conheça histórias de crianças que tiveram a infância salva graças à triagem neonatal: 

IMPORTÂNCIA DOS EXAMES 

A pedagoga Erika Peterlin Gianezi é mãe de Gabriel, que nasceu com uma má formação na orelha. Ela explica que a condição foi percebida nos primeiros minutos de vida do menino. 

De acordo com Erika, os exames de triagem neonatal foram fundamentais para o desenvolvimento do filho. "Quando ele fez o teste da orelhinha foi confirmado que ele teria perda de audição", relata. 

Após o teste, Gabriel foi submetido a uma série de outros exames auditivos que o ajudou a ter uma infância saudável. 

Segundo a pedagoga, além da audição, Gabriel conseguiu contornar outras complicações. "Ele poderia não ter a audição hoje e ter outros problemas, como na fala", diz. 

A psicóloga Suzane Scholz é outra mãe que possui uma história semelhante com os exames de triagem neonatal (Foto: Reprodução/ EPTV)

A psicóloga Suzane Scholz é outra mãe que possui uma história semelhante com os exames de triagem neonatal. Ela relata que ouviu o conselho de uma enfermeira e decidiu fazer o teste do pezinho ampliado na filha Gabriela. 

Por conta desse cuidado, o exame mostrou que a menina possuía galactosemia, que é uma doença rara que o organismo não consegue digerir derivados do leite. "A Gabriela não tem uma enzima que quebra um açúcar que nós estamos habituados a comer, que é a galactose", diz a mãe. 

Suzane conta que foi um desafio e um susto a descoberta da doença, principalmente durante o período de amamentação. "O leite materno também contém galactose", explica. 

Para contornar a situação, a psicóloga fala que toda a rotina alimentar da casa teve que ser mudada. O incentivo familiar, inclusive, do irmão mais velho, João, foi importante para ajudar Gabriela no cotidiano. "A alimentação da casa mudou bastante", brinca. 

Hoje, Gabriela está saudável e não possui nenhuma sequela graças aos testes de triagem neonatal. 

O PODCAST 

O podcast PodFalar, Mãe! é uma realização do Grupo EP e traz assuntos semanais que envolvem a maternidade e o desenvolvimento das crianças na primeira infância. A primeira temporada terá 12 episódios, de aproximadamente 30 minutos cada, e são distribuídos nas principais plataformas de áudio e podcasts (Deezer, Spotify, Apple Music e etc).
A produção conta com apresentação da jornalista Larissa Castro e edição da jornalista Luana Cezarini. 

*Com supervisão de Luciana Félix.

Publicidade