Publicidade

tudo viagens

Expoflora deve injetar R$ 140 milhões na rede hoteleira da região

Cerca de 230 mil pessoas devem visitar feira de flores em setembro; procura por reservas em hotéis já está em patamar crescente, aponta o Campinas Convention Bureau

| Da redação -


Expoflora está acontecendo em Holambra. (Foto: Luciano Claudino/Código19)

Cerca de 230 mil pessoas de todo o País devem visitar a 39ª edição da Expoflora que acontece durante o mês de setembro na cidade de Holambra. A maior feira de flores e plantas ornamentais da América Latina movimenta a economia de cidades localizadas em um raio de 180 quilômetros, e neste ano projeta uma injeção de até R$ 140 milhões na rede hoteleira das regiões de Campinas e do Circuito das Águas Paulista, segundo estimativa do Campinas e Região Convention & Visitors Bureau (CRC&VB), entidade de fomento do turismo regional.

Para Douglas Marcondes, diretor de Hotelaria do CRC&VB, a Expoflora tem um impacto significativo no setor de hotelaria, movimentando reservas em um raio de até 180 quilômetros de Holambra nos finais de semana e feriados.   

"Um terço do público total, estimado em 230 mil visitantes, costuma estender a estada na região para visitar cidades turísticas como Serra Negra, Lindóia, Águas de Lindóia e Socorro, e realizar turismo gastronômico em municípios mais próximos de Holambra, como Campinas", explica.
 
LEIA TAMBÉM 
Veja 5 coisas para fazer na Expoflora 2022
 
Chuva de Pétalas: Conheça o momento mágico da Expoflora

 

"Com base no último ano da Expoflora, em 2019, estamos prevendo um movimento entre R$ 110 a R$ 140 milhões neste ano com reservas e consumos nos hotéis da região, com ocupação de 70% dos 5 mil apartamentos disponíveis na rede hoteleira regional para o mês de setembro nas categorias econômica e midscale", calcula Marcondes. "Este número poderá até surpreender, para mais, pela experiência que estamos tendo com outros eventos regionais, com um público muito maior do que os esperados com esta retomada. A demanda reprimida está nos proporcionando positivas surpresas e expectativas bem favoráveis", alerta ele.

Esta demanda maior na hotelaria também traz reflexos na geração de empregos temporários. "Com o aumento pelas reservas, os hotéis são obrigados a buscar mão-de-obra temporária para serviços como arrumação/limpeza/conservação de apartamentos, atendimento, limpeza, recreação e demais setores dos Meios de Hospedagem", lembra o diretor de Hotelaria do CRC&VB. "Isso pode significar algo entre 200 a 300 empregos adicionais por final de semana durante o mês de setembro", calcula.

Vanderlei Costa, presidente do Campinas Convention, acrescenta que além do setor hoteleiro a Expoflora também impacta os negócios de mais de 40 segmentos econômicos, como transporte, segurança, recepção, sonorização, shows, dentre outros. "A Expoflora movimenta uma cadeia muito grande, gerando renda e empregos temporários nesta época do ano", completa Costa. 
 
LEIA MAIS 
Expoflora: Conheça a planta Pata de Cangurú


Publicidade