Publicidade

tudo viagens

EUA e Europa querem aeroportos e aviões livres de máscaras e testes

Empresas e órgãos que representam a aviação civil acreditam que não há mais motivo para manter medidas e restrições contra a covid-19

| ACidade ON -


Empresas e órgãos que representam a aviação civil acreditam que não há mais motivo para manter medidas e restrições contra a covid-19. (Foto: Divulgação)



Por Eduardo Gregori
edugregori@uol.com.br

Desde que os voos comerciais foram retomados durante a pandemia, usar máscara é uma exigência básica para quem pretende viajar. Isso sem contar outras medidas, como testes para detecção da Covid-19, vacinação completa e formulários de localização de passageiros.

Passados dois anos desde o início da pandemia, as companhias aéreas norte-americanas enviaram uma carta ao presidente Joe Biden pedindo a extinção da obrigatoriedade do uso de máscara a bordo e também nas dependências dos aeroportos. Outra solicitação enviada por executivos que representam as 10 maiores companhias aéreas dos Estados Unidos pede ao chefe do executivo daquele país que elimine também a exigência dos testes Covid para visitantes estrangeiros. 
 
GOSTA DE VIAJAR? CONFIRA AQUI DESTINOS IMPERDÍVEIS COM ÓTIMOS PREÇOS

A carta foi assinada por CEOs da Alaska Airlines, American Airlines, Atlas Air Worldwide, Delta Air Lines, FedEx Express, Hawaiian Airlines, JetBlue Airways, Southwest Airlines, United Airlines e UPS Airlines. No documento o Rupo afirma que "É chegada a hora de o governo suspender restrições em viagens, incluindo a exigência de testes de covid para passageiros internacionais e do uso de máscaras. Essas medidas não estão alinhadas com a realidade epidemiológica do País".

A Casa Branca, que pretendia autorizar o fim da exigência de máscaras no transporte público no mês de março, voltou atrás e deve autorizar ou não apenas no dia 18 de abril. O governo decidiu consultar agências de saúde para garantir se há algum risco de contaminação caso o fim da exigência seja decretado.

Europa


A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), órgão que representa as companhias aéreas no mundo, juntamente com o Conselho Internacional de Aeroportos (ACI), pediram às autoridades da União Europeia (UE) o fim de todas as restrições restantes aplicáveis a viagens entre países-membros, o que inclui testes, comprovantes de vacinação e formulários de localização de passageiros. O pedido inclui o fim do uso de máscara em viagens domésticas ou entre estados-membros onde o uso da proteção não é mais necessária.

O pedido enviado aos ministros dos transportes e da saúde dos estados membros da UE pede ainda que o fim das restrições, se aprovado, seja aplicado antes do verão no hemisfério norte, que começa oficialmente em 21 de junho.

Publicidade