Publicidade

tudo viagens

Turismo brasileiro cresceu 12% em 2021, mostra pesquisa

O transporte aéreo foi a atividade com maior expansão, com um ganho anual de R$ 37,7 bilhões

| Estadao Conteudo -

Movimentação no aeroporto (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)


O turismo brasileiro avançou 12% em 2021 na comparação com o ano precedente. A informação é de uma sondagem do FecomercioSP (Conselho de Turismo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) realizada com base na Pesquisa Anual de Serviços e nos dados atualizados com as variações da Pesquisa Mensal de Serviços, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
 
GOSTA DE VIAJAR? CONFIRA AQUI DESTINOS IMPERDÍVEIS COM ÓTIMOS PREÇOS

Segundo o levantamento, a taxa corresponde a uma receita de R$ 152,4 bilhões, soma abaixo da registrada em 2019, quando o valor foi de R$ 201,2 bilhões. O transporte aéreo foi a atividade com maior expansão, com um ganho anual de R$ 37,7 bilhões.


No Brasil, as lideranças das principais entidades ligadas ao setor concordam que a situação hoje é muito melhor do que nos dois últimos anos, mas mantêm cautela nas previsões, conforme publicado pelo periódico O Tempo.


Federico Siri, presidente da Universal Assistance Brasil, empresa de seguro viagem, vê com otimismo o reaquecimento do setor e acredita que a retomada do turismo nacional pode impulsionar o mercado de seguro viagem.


'Já temos percebido um grande aumento nas vendas comparado ao mesmo período do ano anterior, com números que se igualam ao período pré-pandêmico, provocado principalmente pelo fim das restrições para ingressar nos países", explica.


Seguro-viagem deve se manter aquecido pós-pandemia



A pandemia provocou um aumento na busca por seguro viagem. No mês de janeiro de 2022, as pesquisas pelo termo aumentaram cerca de 69% em relação a igual período de 2021, conforme indicativos do Google Trends, ferramenta que indica as palavras-chave mais buscadas no site do Google


Na análise do presidente da Universal Assistance Brasil, mesmo com a crise sanitária sob relativo controle, os viajantes deverão continuar investindo nas facilidades e benefícios que o produto proporciona, como atendimento médico através do aplicativo por teleassistência, acesso gratuito a salas VIP de aeroportos por atraso de voo, autogestão médica, além das coberturas essenciais para qualquer viagem como despesas médicas, farmacêuticas e odontológicas, atraso ou extravio de bagagem, entre várias outras.


"Ainda que em um cenário mais tranquilo, os cuidados continuarão imprescindíveis para garantir a saúde e o bem estar durante as viagens nacionais e internacionais, elemento essencial para a retomada do turismo', conclui Siri.



Publicidade