Publicidade

tudo saúde

O que é bom para a gripe? Veja dicas e saiba como se prevenir

A médica alerta que os sintomas de resfriados comuns podem ser confundidos com os sintomas da gripe

| Da redação -

Gripe pode ser prevenida através da vacina trivalente (Foto: Divulgação/ PMA)
  

A gripe é provocada pelo vírus da influenza e existem quatro tipos de virus A, B, C e D. O vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias.  

Segundo o site do Ministério da Saúde, os sintomas principais são febre, dor de garganta, tosse, dor no corpo e dor de cabeça. Atenção para as diferenças dos sintomas de acordo com a idade, as crianças, por exemplo, tendem a atingir níveis mais altos de temperatura e podem também ter quadros de bronquites e sintomas gastrointestinais. 

Nos adultos, o quadro clínico pode variar de intensidade. Já os idosos, quase sempre apresentam febre, mas não atingem níveis altos nos termômetros.   

 

VEJA TAMBÉM 
Grávida e gripada: o que fazer?
 

DIU NO SUS: Confira como fazer para colocar o dispositivo de graça 



De acordo com médica pediatra especialista em Emergências Pediátricas, membro titular da Sociedade Brasileira de Pediatria e Docente da faculdade de Medicina Estácio de Ribeirão Preto, Rafaela Antunes, há diversos outros tipos de gripes.

"Existem diversos sorotipos de Influenza, que podem ser mais ou menos agressivos, e que podem circular ao mesmo tempo dependendo da sazonalidade. Epidemias sazonais são causadas pelos vírus da influenza A e B, e geralmente ocorrem mais no outono e inverno", afirma.  

A médica alerta que os sintomas de resfriados comuns podem ser confundidos com os sintomas da gripe. "O resfriado comum é causado por outros vírus respiratórios como rhinovírus; os parainfluenza tipos 1, 2 e 3 e o vírus sincicial respiratório, este maior responsável por infecções respiratórias em crianças menores de dois anos", alerta Dra. Rafaela. 

Mas o que é bom para curar a gripe? 

De acordo com o Protocolo de Tratamento contra a influenza, o Ministério da Saúde, indica o uso de antiviral Fosfato de Oseltamivir e que o início do tratamento deve ocorrer preferencialmente nas primeiras 48 horas após o início dos sintomas. Analgésicos, antitérmicos, e antialérgicos também auxiliam no tratamento.  

O analgésico alivia as dores de cabeça e no corpo. O antitérmico ajuda a controlar a febre. Já o antialérgico, combate a coriza e congestão nasal. O repouso é um aliado fundamental para se recuperar de uma gripe. Através do descanso, evita a sobrecarga no organismo e facilita na recuperação e resposta imunológica.  

Outro fator que pode ajudar é a alimentação, mesmo que perca o apetite, é necessário. Escolha comidas líquidas como sopas, caldos e canjas. Caso esteja com o nariz congestionado, aposte em alho, cebola ou pimenta na receita já que eles ajudam a limpar as vias aéreas. 

A médica afirma que a gripe poder prevenida pela vacina trivalente oferecida gratuitamente pelo governo no programa nacional de imunização. Mas ela alerta para os sinais de gravidades e de possíveis complicações. 

"Quando há febre alta ( temperatura acima de 38,5 ), sinais de desidratação tais como ausência de lágrimas, saliva espessa ou ausente, diminuição da urina, prostração ou também sinais de falta de ar ou esforço para respirar, nestes casos deve ser feita avaliação médica", finaliza. 

LEIA MAIS 
Síndrome de Burnout ou esgotamento profissional: veja 3 fases e fique em alerta

Publicidade