Publicidade

tudo notícias

Facebook tem 48 horas para entregar vídeo de Bolsonaro após atos golpistas do 8 de janeiro

STF (Supremo Tribunal Federal) determinou multa diária de R$ 100 mil caso decisão seja descumprida pela Meta

| Agência Brasil -

Facebook tem 48 horas para entregar vídeo de Bolsonaro após atos golpistas do 8 de janeiro. (Foto: Reprodução/ Agência Brasil)
O ministro Alexandre de Moraes do STF (Supremo Tribunal Federal) estabeleceu que o Facebook tem 48 horas para enviar à Corte um vídeo publicado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro após os atos golpistas do dia 8 de janeiro.

De acordo com o despacho assinado nesta terça-feira (5), caso a decisão seja descumprida pela Meta, a empresa estará sujeita a uma multa diária de R$ 100 mil.

A decisão de Alexandre de Moraes foi motivada por um pedido feito ontem (4) pela Procuradoria-Geral da República (PGR) para obrigar a entrega do vídeo.

Segundo a PGR, Bolsonaro teria feito incitação pública ao crime ao publicar um vídeo nas redes sociais, no dia 10 de janeiro, que tinha como tema o questionamento da regularidade das eleições de 2022. 

 

LEIA TAMBÉM 

Quem é o empresário de Alexandre Pires, preso por suposto envolvimento com garimpo ilegal? 

Quem é Evandro Guedes, ex-policial militar que minimizou pena por violar corpos de mulheres mortas



No dia 13 de janeiro deste ano, Moraes incluiu o ex-presidente no inquérito que apura a autoria intelectual dos atos e determinou a preservação do vídeo.

OUTRO LADO
Em petição encaminhada a Moraes em agosto, a empresa Meta informou que a publicação alvo de decisão judicial foi apagada por Bolsonaro pouco tempo depois de ter sido publicada, razão pela qual não haveria meios técnicos de cumprir a decisão judicial.

Na peça, os advogados da Meta escreveram que o vídeo "não está disponível nos servidores da empresa, impossibilitando o cumprimento da ordem.

*Com informações da Agência Brasil 

 

LEIA MAIS 

Novo RG: entenda por que documento discrimina comunidade LGBTQIA+

Publicidade