Publicidade

tudo notícias

Sul de Minas ultrapassa a marca de 10 mil casos prováveis de dengue em 2023

Dados são da Secretaria de Estado de Saúde e Passos continua sendo a cidade com mais notificações, são quase 6 mil

| Especial para o tudo ep -

Dengue tem salto no Sul de Minas.
Dados foram divulgados nesta terça-feira (21) pela SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde), apontam que número de casos prováveis de dengue já ultrapassou os 10 mil no Sul de Minas em 2023.

As notificações na região já ultrapassam os 10,8 mil. A cidade com mais casos registrados é Passos, com 5.885. Em toda 2022, a cidade registrou 3.025 casos de dengue. São Sebastião do Paraíso aparece na sequência com 1.394 casos notificados. Itaú de Minas tem 970, Lavras (452) e Pratápolis (312).

Passos também foi a cidade com mais registros em uma semana. Segundo o boletim divulgado nesta terça-feira, foram 1.089 novos casos prováveis de dengue nos últimos sete dias. São Sebastião do Paraíso registrou +309 casos prováveis da doença, seguida por Itaú de Minas (+211), Pratápolis (+105) e Lavras (+63). 

 

LEIA TAMBÉM 

Em apenas 10 dias, Sul de Minas tem aumento de 52% em casos prováveis de dengue 

Sul de Minas já contabiliza mais de 8,4 mil casos de dengue em 2023 



Infestação predial para o mosquito da dengue

Um levantamento da SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) aponta que 17 cidades do Sul de Minas estão com alto índice de infestação predial para o Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, febre amarela e chikungunya. No primeiro Lira (Levantamento Rápido de Índices para o Aedes Aegypti) de 2023, a maioria dos municípios em risco estão na região de Passos (MG), que vive um surto da doença.

Segundo o levantamento, São Sebastião do Paraíso lidera a lista, com 12,3%. Segundo o último boletim epidemiológico da SES-MG, divulgado nesta segunda-feira (6),Passos lidera o ranking de casos prováveis de Dengue com 4.125 registros; seguido por São Sebastião do Paraíso, com 760 casos.

A secretaria, quase 39% das cidades de Minas Gerais apresentou índice igual ou superior a 4, o que significa risco para transmissão de doenças por mosquitos. Outros 40% dos municípios ainda estão em alerta para o risco. Na Lira, acima de 4 pontos registrados significa alto risco de infestação. O índice considerado satisfatório é menor que 1,acima disso, há mais possibilidades de infecção pela dengue. 

 

LEIA MAIS 

Vítima de acidente na Serra de Campestrinho não resiste e morre

Publicidade