Publicidade

tudo notícias

Chuvas deixam prejuízo em São Lourenço e Carmo de Minas

Em S. Lourenço, moradores tiveram que deixar as casas; ambulância com paciente fica atolada em Carmo de Minas

| Especial para o tudo ep -

No Sul de Minas, chuvas deixam prejuízo em São Lourenço e Carmo de Minas. (Foto: Reprodução Redes Sociais)
A forte chuva que caiu sobre o Sul de Minas na noite de segunda-feira (23) deixou prejuízos em algumas cidades da região. Em São Lourenço (MG), houve inundação nas ruas e, para se proteger, famílias deixaram suas casas. Já em Carmo de Minas (MG), a cerca de 10 km de São Lourenço, um alagamento fez com que uma ambulância transportando um paciente atolasse ao tentar passar por uma ponte.

Segundo o Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), choveram 30 milímetros em São Lourenço e 66 milímetros em Carmo de Minas nas últimas 24h. Entenda abaixo o que significam os volumes de chuva e alertas do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).


LEIA TAMBÉM

Extrema vai ganhar novo condomínio logístico com 75 mil m²

Em Guaxupé, crianças encontram ninho com filhotes de jiboia


No município de São Lourenço, residentes da rua José Simeão Dutra, no bairro Nossa Senhora de Lourdes, tiveram que sair de suas casas por causa da intensidade da chuva e do risco da enchente invadir os imóveis.

Em alguns pontos do bairro, o Corpo de Bombeiros teve que resgatar crianças e idosos que ficaram ilhados. Segundo relatos, após a água baixar, os moradores retornaram às casas, mas relataram ter perdido móveis como sofás e colchões.

Ainda em São Lourenço, a avenida Damião Junqueira de Souza ficou debaixo dágua e teve registros de enxurrada. De acordo com relatos de testemunhas, diversos veículos tentaram atravessar a correnteza para sair do local. Também houve alagamento nos arredores da Escola Manoel Monteiro.

Já em Carmo de Minas, uma ambulância com paciente que retornava de Lavras, também no Sul de Minas, atolou no lamaçal sobre uma ponte cujo ribeirão transbordou no bairro Palmares. O município registrou, ainda, pontos de alagamento e enxurrada. Na rua Gabriel Ribeiro, a força da água fez com que a via se tornasse uma cachoeira arrancando o calçamento no cruzamento com a BR-360.

ENTENDA COMO AS CHUVAS SÃO CLASSIFICADAS

Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), as chuvas podem ser classificadas como:

Fraca: de 0,1 a 10 mm/h
Fraco-moderada: de 10 a 20 mm/h
Moderada: de 20 a 30 mm/h
Moderada-forte: 30 a 40 mm/h
Forte: acima de 40 mm/h

Ainda, o instituto emite alertas de acordo com a intensidade das chuvas. Confira:

Amarelo: perigo potencial
É emitido quando há possibilidade de chuva de volume entre 20mm e 30mm por hora ou até 50 mm por dia, além de ventos de 40 km/h a 60 km/h. Há baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas.

Laranja: perigo
Emitido quando há previsão de chuva de 30 mm a 60 mm por hora, ou de 50 mm a 100 mm por dia, com ventos de 60 km/h a 100 km/h. Há risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas.

Vermelho: grande perigo
Emitido quando há expectativa de chuva com volume superior a 60 mm por hora ou acima de 100 mm por dia. Há riscos de grandes alagamentos e transbordamento de rios, além de deslizamentos.


LEIA MAIS

Poços de Caldas: chuva faz desabar muro de casa em processo de tombamento

Publicidade