Publicidade

tudo notícias

Vereadores cobram do Governo Estadual aumento de leitos hospitalares

As solicitações foram apresentadas pelos parlamentares de Poços de Caldas em reunião na capital mineira

| Especial para o tudo ep -

Vereadores cobram do Governo Estadual aumento de leitos hospitalares (Foto: Divulgação/Prefeitura de Poços de Caldas)
Nesta semana, os vereadores Douglas Dofu (UNIÃO) e Kleber Silva (NOVO), de Poços de Caldas (MG), estiveram em Belo Horizonte para uma reunião na Secretaria de Estado de Saúde, com o intuito de solicitar junto ao Governo do Estado de Minas Gerais melhorias na área da Saúde em Poços de Caldas, tendo como ponto principal a necessidade de aumento do número de leitos hospitalares e recursos financeiros para o Hospital da Santa Casa. 


Segundo Douglas, mais uma vez foi solicitado apoio do Estado para as questões de saúde do município. "Uma reunião muito produtiva, ocasião em que nós, novamente, pleiteamos mais leitos, melhores estruturas e apoio financeiro para Santa Casa. O secretário de Saúde já apontou alguns direcionamentos como, por exemplo, o Opera Mais, que é um programa do Estado que destina recursos para hospitais que realizam cirurgias eletivas e o valor pago pode chegar a até oito vezes mais do que a tabela SUS", comentou.  

LEIA TAMBÉM
PRF prende homem condenado há 25 anos por morte de criança no Ceará
Shopping recebe o Corinto Center Park a partir desta sexta (23)
Obra de duplicação em São Sebastião do Paraíso interdita rodovias 

O parlamentar também chamou atenção para o programa estadual Valora Minas, que destina recursos para melhorar os serviços hospitalares. "Falamos, ainda, sobre o programa de recuperação das Santas Casas, onde dívidas mais antigas estão sendo pagas e Poços entrará nesse projeto", enfatiza. 

Kleber Silva destacou que as cobranças para melhorias na saúde de Poços têm sido constantes. Ele reforçou sobre a existência de uma dívida de cerca de R$6,7 bilhões que está sendo paga. "As entidades filantrópicas, no caso as Santas Casas, terão prioridade nesse pagamento, pois passam dificuldades financeiras. O que queremos é melhorar a qualidade do serviço, a compra de medicamentos, além disso, buscar o aumento de leitos. O Estado não tem intenção de construir novos hospitais nas cidades que já possuem, que é o caso de Poços. Eles querem investir onde já existem as Santas Casas. Vamos trabalhar para conseguir recursos, fortalecendo a saúde que atende nossa microrregião, com cerca de 500 mil pessoas beneficiadas", explica. 

LEIA MAIS
33 trabalhadores em situação análoga à escravidão são resgatados



Publicidade