Publicidade

tudo notícias

Sobe para seis o número de casos de raiva bovina em Muzambinho

Está em observação o caso de uma bezerra; além disso, outros animais morreram com sintomas da doença antes da confirmação do surto

| Especial para o tudo ep -

Os primeiros três casos foram confirmados no dia 23 de julho
Subiu para seis o número de casos positivos de raiva em animais bovinos, no município de Muzambinho, após a confirmação da contaminação de mais um animal nesta quinta-feira, 04/08, pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). O animal pertencia ao produtor do primeiro foco de raiva bovina no município.

Também está em observação o caso de uma bezerra com os sintomas da doença, pertencente a uma outra fazenda em Muzambinho.

Os primeiros três casos foram confirmados no dia 23 de julho, pelo Departamento Municipal de Agricultura e pela Vigilância Sanitária. Na última semana, mais dois novos casos foram confirmados. Havia, ainda, outras suspeitas de animais que morreram com sintomas da doença, segundo relatos dos produtores.

LEIA TAMBÉM
1 tonelada de alimentos foram arrecadados durante o Rock in P.A
Meteoro registrado em Brazópolis e clarão em SP podem ter relação
Lei combate furto, roubo e receptação de materiais metálicos


Desde os primeiros casos, o IMA está fazendo o monitoramento e realizando busca de locais da região com possibilidade de encontrar morcegos hematófagos, que são aqueles que se alimentam exclusivamente de sangue de vertebrados e são transmissores da doença.

A assessora técnica animal do IMA, Luiza Aparecida Adão e Silva, já tinha enfatizado que foi detectado, por meio de um mapeamento realizado na região em que ocorreram os focos e através dos abrigos de morcegos, que se tratava de um surto da doença.

As autoridades ressaltam que os produtores devem vacinar todos os bovinos, equinos, caprinos e ovinos contra a raiva, com reforço após 30 dias da primeira dose; e revacinar anualmente.

LEIA MAIS
Chamamento público para erradicação do trabalho infantil

Publicidade