Publicidade

Dérbi Campineiro

Após demitir Daniel Paulista, Guarani vai de interino para o dérbi

Presidente Ricardo Moisés concedeu entrevista coletiva para falar sobre a mudança na comissão técnica e confirmou que o Guarani vai disputar o dérbi do próximo domingo

| Estadao Conteudo -

 

Presidente do Guarani, Ricardo Moisés, concedeu entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira. (Foto: Código 19/Arquivo)

O presidente Ricardo Moisés concedeu entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira para falar sobre a mudança na comissão técnica e confirmou que o Guarani vai disputar o dérbi do próximo domingo, contra a Ponte Preta, no Brinco de Ouro da Princesa, com um interino no banco de reservas. Ontem, o clube demitiu Daniel Paulista (leia mais aqui).

Auxiliar técnico fixo do clube desde 2020, Ben-Hur Moreira é quem vai comandar o Guarani no 'dérbi 203'. O mandatário bugrino deixou no ar também a possibilidade de o profissional ser efetivado, caso consiga uma sequência de bons resultados.

"A gente avalia a situação, confia muito no trabalho do Ben-Hur. O Guarani vem lançando auxiliares com capacidade no mercado nos últimos anos. Foi assim com Umberto (Umberto Louzer), com o Carpini (Thiago Carpini). E a gente torce para que consiga uma sequência positiva com o Ben-Hur. Vamos dar total apoio, confiamos no trabalho dele, e no dérbi a gente vai com o Ben-Hur no banco de reservas", afirmou Ricardo Moisés.

A oscilação do Guarani neste início de Série B do Brasileiro foi determinante para a demissão de Daniel Paulista, que deixou o clube na última quarta-feira depois de quase um ano. Foram 58 jogos e um aproveitamento de 48,2%.

"Nunca existe momento apropriado para fazer troca de treinador. Sempre é uma situação delicada. A gente avalia sempre o poder de reação da equipe, e o Conselho de Administração entendeu que era o momento adequado. A gente sabe da importância do clássico, sabe da hegemonia do Guarani no clássico, mas é convicção que precisava oxigenar e acabar com essas oscilações", explicou o presidente.

Sobre o novo treinador, Ricardo Moisés garantiu que não está conversando com ninguém neste momento. Desde a saída de Daniel Paulista, nomes como Elano e Jorginho foram especulados.

"Vou deixar claro para todos: o Guarani não conversa com nenhum treinador neste momento. Está definido que a gente vai com o Ben-Hur, e o foco é dar suporte para ele agora. Nós confiamos no trabalho dele", finalizou.

Com cinco pontos e apenas uma vitória em cinco rodadas, o Guarani está na beira da zona de rebaixamento da Série B, em 16º lugar.

Publicidade