Publicidade

viu essa?

Desvio na formatura: Estudante é investigada por estelionato em lotérica

Suspeita tem 25 anos e é acusada de desvio milionário da comissão de formatura do curso de medicina da USP

| Estadão conteúdo -

 

Estudante da USP tem sido acusada de desvio milionário (Foto: Cecília Bastos/USP Imagens)


Uma estudante de medicina da USP, de 25 anos, tem sido acusada de ter desviado quase R$ 1 milhão da comissão de formatura da turma. Além disso, ela também é investigada por lavagem de dinheiro e estelionato em uma lotérica na Vila Mariana, na zona sul da Capital Paulista. 

Em julho do ano passado, foi aberto um boletim de ocorrência contra a estudante no Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), de São Bernardo do Campo. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, uma representante da lotérica relatou aos policiais que a mulher, que não teve o nome revelado, vinha realizando apostas em valores altos diariamente, sempre pagos por meio de transferência via Pix.

No dia 12 de julho, no entanto, "a mulher teria deixado um prejuízo de R$ 192.908,47, após ter feito o agendamento do valor via Pix, sem pagar efetivamente pelas apostas que realizou". 

O caso foi registrado como lavagem de dinheiro e estelionato e é investigado pelo Deic.  

VEJA TAMBÉM 
Aluna de Medicina da USP é acusada de desviar R$ 1 milhão de comissão de formatura 
Conheça as duplas formadas que vão entrar hoje no BBB23

DESVIO MILIONÁRIO 

O possível desvio milionário da comissão de formatura é investigado pela Polícia Civil. A estudante negou todas as acusações e afirma que tudo aconteceu com conhecimento dos colegas. Ela pode responder pelo crime de apropriação indébita. 

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, a partir de um comunicado dos professores, a diretoria da faculdade diz que foi informada que "a Comissão de Formatura e, portanto, os alunos aderentes à formatura da Turma 106.ª, foram vítimas de fraude após investimento do recurso arrecadado para organização das festividades de celebração, que ocorrerá ao final de 2023". "Os fatos estão sendo apurados, buscando-se identificar os responsáveis pela fraude e a Diretoria está apoiando na orientação aos alunos envolvidos."

*Com informações do jornal O Estado de S. Paulo. 

LEIA MAIS 
Pesquisa revela que ter um pet ajuda a proteger o cérebro na velhice

Publicidade