Publicidade

on run

Você no ON RUN: Ademir Antônio dos Santos Nascimento

O maior portal de corrida de rua do interior paulista abre espaço para atletas amadores e amantes da modalidade contarem suas histórias

| Da redação -

O corredor amador Ademir Antônio dos Santos Nascimento
Ademir Antônio dos Santos Nascimento é um baiano natural de Jacobina. Aos 47 anos de idade, é um apaixonado por corrida de rua. Tanto, que revela a vontade de calçar os tênis e botar as pernas para acelerar todos os dias. Só não o faz porque sabe, sobe orientação de seu treinador, que é preciso dosar treino e descanso para conseguir longevidade no esporte. Confira sua história no "Você no ON RUN":

ON RUN: Qual foi o motivo que fez você praticar a corrida?
Ademir: Ter uma boa qualidade de vida. Quero envelhecer com saúde.

ON RUN: Fale um pouco sobre você, seu cotidiano e como a corrida te ajuda.
Ademir: Pratiquei algumas atividades físicas, mas a corrida me ajudou muito a ter mais consistência e me manter praticando. É algo que me ajuda muito nas atividades diárias, em especial trabalhar e dormir muito melhor. Percebo que tenho mais vitalidade para fazer as atividades cotidianas. Sou suspeito para enumerar benefícios, pois a corrida é minha paixão. Se meu treinador deixasse, eu correria todos os dias, mas para correr por muitos anos preciso dosar bem e, assim, ficar cada vez mais próximo dos meus objetivos.

ON RUN: Como foi seu início da corrida?
Ademir: Eu fui trabalhar em um varejão no Jardim do Lago, em Campinas. No Shopping das Frutas, conheci o meu patrão, Oreonildo, conhecido como Loro. No mundo do atletismo, ele é conhecido como Estrelinha. E ele me chamou para ir correr. No começo era muito difícil, pois eu tinha que chegar da corrida e ir trabalhar. Era muito complicado porque o serviço era pesado. Mas eu dei a volta por cima, entrei em um outro emprego - agora trabalho de zelador - e a agenda fica mais fácil para me dedicar aos treinos.

ON RUN: Quais as maiores dificuldades para manter os treinamentos?
Ademir: Você tem que estar bem o tempo todo, mas nem sempre é assim. Os treinos de alta performance requerem muita disciplina e se você não é disciplinado, acaba lesionado. E se isso acontece, todos os treinos que fez vão por água abaixo. Chegar ao top 10 não é muito difícil em sua categoria. A dificuldade é se manter por anos e anos entre os melhores.

ON RUN: Quais são seus pontos fortes para te manter em forma?
Ademir: Ter uma boa alimentação, dormir bem e está bem consigo mesmo.

ON RUN: Quais pontos tem dado mais atenção para continuar firme nos treinos?
Ademir: Se não continuar firme, não vou conseguir bons resultados. Por exemplo, fui terceiro geral na corrida do Boldrini em 2018. No ano seguinte, 2019, fui o campeão dessa mesma prova. Essa é minha motivação para continuar firme nos treinos: fazer sempre o meu melhor.

ON RUN: Quais atividades tem feito e que ajudam a melhorar cada vez mais na corrida?
Ademir: Fortalecimento, educativos de corrida, corridas longas, treinos intervalados na pista e treinos de rampa. Em resumo, o treino com orientação é determinante para ajudar a melhoramos cada vez mais

ON RUN: Quais são seus maiores sonhos com a corrida?
Ademir: Hoje, correr uma maratona no exterior abaixo de três horas.

ON RUN: Na sua família tem alguém em especial que te motiva na corrida?
Ademir: Sim, a família toda .

ON RUN: Na sua opinião, como seria a corrida de rua ideal?
Ademir: Prova com percurso que favoreça um bom resultado, com poucas curvas e o mais plano possível. E, claro, aquela corrida no dia em que você acorda e percebe que está tudo certo, conforme o planejado, ou seja, você está descansado e bem psicologicamente. 

Ademir Antônio dos Santos Nascimento e sua medalha da Corrida Integração
ON RUN: Quem são seus ídolos ou pessoas que te inspiram e te mantem firme na corrida?
Ademir: Os Corredores do Quênia, porque são muito disciplinados e os melhores do mundo.

ON RUN: Descreva como é a sua rotina de treinos de corrida.
Ademir: Treino de cinco a seis vezes por semana. Segunda-feira e quarta-feira, faço os treinos de pista. Terça e quinta, fortalecimento. Sexta-feira é dia de tiro na rampa. E no sábado eu faço rodagem.

ON RUN: Sua alimentação no período de treinos e descanso é a mesma?
Ademir: Igual como a de tudo. Como ovos, carnes, legumes, frutas e muita salada. Evito frituras.

ON RUN: Tem momentos que dá aquela preguiça básica de treinar? Especialmente quando precisa acordar cedo?
Ademir: A preguiça aparece, às vezes, quando começam os exercícios. Porém, com o passar dos minutos, quando começa a esquentar, a preguiça logo vai embora aí acorrida vai fluindo.

ON RUN: Quais conselhos daria para quem sonha em se tornar um corredor amador?
Ademir: Antes de começar a correr, vá ao médico e veja se está tudo certo com a saúde. Depois, procure um professor, de preferência um especialista em atletismo.

ON RUN: Para você é importante ter um professor especialista em corrida?
Ademir: Sim, é muito importante. Sem a orientação desse profissional, não temos como obter conhecimento para executar os treinos a fim de alcançar grandes resultados.

ON RUN: Você tem alguma mania ou superstição?
Ademir: Não. O que posso dizer é que acredito muito em Deus.

ON RUN: Qual sua mensagem para os corredores que irão participar da Corrida Integração 2022?
Ademir: Que Deus abençoe e proteja a todos nós.

ON RUN: Quais as principais provas e resultados que você participou?
Ademir: Campeão da corrida Boldrini 2019, terceiro colocado geral na Corrida Volta da Unicamp, primeiro lugar na minha categoria na Meia Maratona Pague Menos 2018, terceiro geral na Corrida da Consciência Negra, em São Paulo. Na Corrida Integração, já fui vice-campeão na minha categoria.

Publicidade