Publicidade

on run

Corrida não tem idade: conheça a história de Nadir Gomes Camacho

Atleta amadora coleciona bons resultados aos 65 anos e, com 30 anos de experiência na modalidade, garante que vai seguir correndo até quando Deus quiser

| ON Run -



Nadir Gomes Camacho
Aos 65 anos, Nadir Aparecida Gomes Camacho é uma inspiração para quem quer iniciar na corrida de rua e para quem já pratica a modalidade. Nascida em São José do Rio Preto, sua história no esporte começou muito cedo, aos 6 anos de idade, quando se mudou para Campinas. Seu pai, que era massagista dos jogadores de futebol do Clube Palestra de São José do Rio Preto, a ensinou a nadar, esporte que ela praticava todos os dias, partindo mais tarde para atividades como musculação e aulas de dança. 

Seu primeiro contato com a corrida de rua foi aos 35 anos, quando se inscreveu na Corrida Integração, por incentivo da academia em que treinava. Para sua surpresa, mesmo sem nunca ter corrido em uma competição antes, teve um ótimo desempenho e foi medalhista, o que a encorajou a continuar participando de mais provas.

Foram 10 anos correndo por conta própria, quando foi convidada pela professora Vera Toledo a participar do Laboratório de Bioquímica do Exercício (LABEX), sendo a primeira atleta a participar das pesquisas. Na época, Nadir era diretora de serviços do programa de pós-graduação da Faculdade de Educação da UNICAMP, onde tinha muito contato com os professores de educação física, que sabiam do seu desempenho nas corridas e dos prêmios já conquistados.
  
ON RUN - Como foi seu início de carreira? 
Nadir - Fazia Academia e fui correr a Integração convidada pela Academia, em 1991, sem nunca ter corrido na minha vida. Competi os 10 km, conquistando medalha em 29º lugar. A premiação era até a 30º lugar no geral. Naquela época não premiavam com troféus.

ON RUN - Quais as maiores dificuldades que encontrou na vida e no esporte?
Nadir - Na vida, foi a doença de um ente querido da família. No esporte, conciliar os horários de treino com estudo, trabalho, vida doméstica, não poder viajar.

ON RUN - quais são seus pontos fortes?
Nadir - Amor em tudo que faço. Dedicação. Disciplina. Paciência. Perseverança. Obediência. Treinamento. Concentração. Competitividade em todas as áreas.

ON RUN - O que ainda precisa melhorar como corredora?
Nadir - Sempre procuro me aperfeiçoar em tudo o que faço. Treinar com qualidade, respeitando minhas limitações.

ON RUN - Quais são seus maiores sonhos?
Nadir - Continuar viva e correndo com saúde até quando Deus quiser.

ON RUN - Na sua opinião, como seria a sua corrida ideal?
Nadir - A Corrida ideal é aquela bem organizada, que favorece todas as faixas etárias feminino e masculino de 5 em 5 anos, sem distinção de sexo e a premiação é feita com troféus iguais no geral e nas faixas etárias. Exemplo: Corrida da Uva em Vinhedo, que fiz no início desse ano. Medalhas para todos que participam.

ON RUN - Quem são suas referências na corrida?
Nadir - Ronaldo Dias, meu amigo e técnico; Vanderlei Cordeiro; Émerson Iser Bem; Maria Zeferina Baldaia, ambos meus amigos também o Paul Tergat .

ON RUN - Descreva como é sua rotina de treino.
Nadir - É dada uma Planilha de Treino a cada 15 dias pelo técnico Ronaldo Dias, mediante o nosso tempo em avaliação feita a cada três meses em distância de 4 km. Treinamos às segundas e quartas, tiros de 400 metros e 800 metros, a partir das 18h, na pista de FEF-UNICAMP. Na sexta-feira, tiros de 100 metros na rampa e no sábado rodagem de 1 hora . Às terças e quintas tem musculação e aos domingos descanso. Quando tem Competição no domingo, descansamos na sexta-feira e no sábado.

ON RUN - Como é sua alimentação no período de treinos e pré prova?
Nadir - Tenho orientação da Nutricionista Ligia Valim e a sigo corretamente. Geralmente como carboidratos, proteínas, frutas, legumes, verduras e frutas com a quantidade indicada para o meu peso. Diariamente me hidrato bem.

ON RUN - Já sofreu alguma lesão grave? Se sim, conta como superou esse obstáculo.
Nadir - Sim. Em São Paulo, numa prova de 10 km. Estava com um tênis velho e, quase na chegada, da prova, numa curva, torci o pé. A ambulância ficou perto de mim e me convidou a vir com eles. Mas, como sou guerreira e insisto, nunca desisto. Continuei. Logo à frente estava uma subida enorme e o meu pé daquele jeito. Orei a Deus que " abrisse o mar para eu passar", me desse forças, que ia em Sua força. Deus me atendeu e eu passei. Depois era uma descida e a chegada. E eu, que estava em sétimo no geral antes de ter acontecido tudo isso, ainda cantei vitória e graças a Deus. Fui vice-campeã na faixa etária. Depois, coloquei bastante gelo durante a viagem para Campinas. Fui ao médico e "fiquei de molho" por três meses, fazendo fisioterapia. Mas, consegui chegar, graças a Deus.

ON RUN - Quais conselhos daria para quem sonha se tornar um corredor?
Nadir - Amor ao que faz. Treinamento. Disciplina. Paciência. Perseverança. Obediência. Concentração. Uso de tênis de corrida em bom estado, confortável e adequado para o seu tipo de pisada. Dormir bem. Hidratar-se. Ter estratégia de prova. Nunca sair muito forte na largada, administrar o ritmo e, antes da prova, sempre fazer aquecimento. Fazer a sua prova sem se preocupar com a prova do outro. Musculação. Cuidar da Saúde, com acompanhamento nutricional e médicos, como cardiologista e ortopedista e muita fé em Deus, porque se somos o que somos. A ELE pertence toda as honras e glórias.

ON RUN - Você tem alguma mania ou superstição?
Nadir: Acho que é uma mania que todo corredor tem. De ir ao banheiro várias vezes antes da prova. Ansiedade.

ON RUN - Conte algumas histórias inusitadas, interessantes ou engraçadas que viveu ou viu nesse anos de corrida.
Nadir: Vou contar três:
1 - Comecei correr na Corrida Integração em 1991, com 35 anos de idade. Nunca havia corrido. Muito menos 10 km. Foi muito engraçado. Eu tinha condicionamento pois comecei a nadar com 6 anos de idade. Nado até hoje, mas não para competir. Fazia musculação e dançava aeróbica alto impacto. Mas não sabia que tinha que usar tênis de corrida para e lá fui eu, toda entusiasmada, com tênis de aeróbica, correr meu primeiro 10 km na vida. Imagine o que aconteceu. Cheguei e peguei medalha. Só tinha até o 30º lugar, fui a 29º. Depois da chegada e comemorações, tirei o tênis: caiu unhas, tive bolhas no pé. Daí fui entender que deveria ter corrido com um tênis apropriado, confortável e não de aeróbica, pois indo ao ortopedista descobri tudo isso e que o tipo de pisada do me pé é pronador severo,(pisada para dentro.). kkkkk.
2 - Na corrida de 16 km que fui campeã no geral em Indaiatuba, foi muito engraçado. Na largada, as meninas me chamavam para ir para frente e, como vi que eram 16 km, por prudência fiquei mais para trás delas e isso incomodou algumas, que queriam me ver saindo na frente perto delas. Quando deu a largada, fui administrando o ritmo, concentrada na minha prova. Sempre divido a prova em duas partes. Se são 10 km divido mentalmente duas séries de 5 km. Como eram 16 km dividi 2 séries de 8 km e quando chegou nos primeiros 8 km abri, apertei o passo, concentrando na chegada, uma vez que a minha especialidade são provas de 10 km. E, graças a Deus, fui campeã.
3 Numa Corrida da Lua, não tinha conseguido aquecer antes da largada, pois as pessoas vieram conversar comigo e para dar atenção não consegui aquecer. Quando deu a largada, senti uma fisgada na perna. Orei a Deus e mentalizei: "Estou treinada ,vou fazer ritmo e se Deus quiser eu chego bem". E, para honra e glória do Senhor, cheguei bem e fui campeã da minha faixa etária. Se você está treinada, tenha fé, confie e siga em frente.

ON RUN - Qual a importância da corrida integração na sua vida e o que espera da prova em 2022?
Nadir - A Corrida Integração é um marco em minha vida. Mudou a minha vida. Nem sabia que podia correr. É importante para mim porque foi a minha primeira prova sem nunca ter corrido. Com ela, conquistei a minha primeira de muitas medalhas. Quando olhei para a medalha, me lembro que pensei: " Agora que sei que posso correr, vou correr até quando Deus me permitir. E assim tem sido nesses 31 anos de corrida.
Em 2022, espero correr bem e ser Campeã da minha faixa etária.

ON RUN - qual sua mensagem para os corredores da integração?
Nadir -  Corra pela Saúde. Pela alegria de correr. Correr é sentir-se livre. A corrida nos libera de nós mesmos. O importante é chegar bem, faça a sua prova e seja feliz. Confie. Você pode. Corrida não é só correr, é INTEGRAÇÃO. Boa prova.

Medalhas de Nadir na Corrida Integração

ON RUN - Quais você considera as suas maiores conquistas?
Nadir - A Corrida Integração que cheguei a fazer os 10 km para 37 minutos aos 40 anos, sendo pódio. Corri 27 edições da Integração. Fui Campeã na faixa etária com 60 anos de idade na Corrida São Silvestre. Corri 18 São Silvestres, conquistando segundos e quartos lugares nas faixas etárias. Fui campeã no geral da Corrida de Indaiatuba 16 km; da Corrida da Paz, em Campinas; da Corrida do Quartel do Círculo Militar, 10 km; 3ª geral feminino em 2010 da Corrida Boldrini em Campinas, 6 km; vice-campeã nos 5 km em 2007 da Corrida 3M em Campinas; 5º lugar geral feminino 10 km em Indaiatuba em 2005 Corrida TVB; 4º lugar no geral feminino da Corrida Wet`n Wild 10 km em 2010; Na Corrida da Tribuna de Santos já fui 4ª. e 5ª. da faixa etária. Na Meia Maratona de Joaquim Egídio fui 4ª geral feminino e na Meia Maratona do Rio de Janeiro já fui vice-campeã da categoria.
Competi em Valinhos e em Vinhedo. Valinhos fui a campeã da faixa etária premiada com troféu e r$ 300,00 reais e em Vinhedo nesse ano na Corrida da Uva, fui terceira da categoria nos 5 kms.
Me destaquei como campeã nas minhas faixas etárias do Campeonato Master do Interior, promovido pela CUCA Corredores Unidos de Campinas. Competi em provas de pista em Porto Alegre, no Campeonato da ABRAM Associação Brasileira de Atletismo Master, nas provas de 5 e 10 km sendo medalha de ouro em ambas. Competi em 22 de abril de 2022, o JOMI Jogos da Melhor Idade por Campinas em prova de pista 1200 metros na cidade de Casa Branca onde fui Medalha de prata e se Deus quiser disputarei em julho o Estadual por Campinas. Observação nas demais provas como Make up run, Night Run, Corrida da Lua, Volta da Unicamp sempre me destaco ganhando na faixa etária como Campeã, Vice-Campeã e até em terceiro lugar. Também, fico bem classificada no Geral Feminino em todas as provas que participo. 
 
FICHA TÉCNICA
Nadir Aparecida Gomes Camacho.
Nascimento: 25/07/1955.
Altura: 1:58m.
Peso: 55 kg.
Local de nascimento: São José do Rio Preto.
Categoria/Distâncias que é especialista: 5km/10km/15km

Publicidade