Publicidade

on run

De Curitiba para o interior paulista, até o sucesso nas provas de fundo

Rômulo Wagner da Silva tem uma trajetória de lutas e superação no esporte, que culminou com uma participação olímpica e outras conquistas, como o título da Corrida Integração em 2002

| ACidadeON -

Rômulo Wagner da Silva
Nascido em Curitiba, Rômulo Wagner da Silva iniciou a carreira na cidade natal, mas se formou como corredor de fundo no interior paulista. Especialmente nas cidades de Mogi Mirim e Cosmópolis, onde chegou jovem para atuar pela equipe da União Esportiva Funilense, equipe que foi responsável por desenvolver grandes nomes do atletismo nas provas de rua, entre eles Vanderlei Cordeiro de Lima e Emerson Iserbem.

A relação de Rômulo com a Corrida Integração teve seu ápice em 2002. Após participar em algumas edições e ficar sempre um pouco distante do pódio, naquele ano foi diferente. Defendendo a equipe do Cruzeiro, de Belo Horizonte, o atleta correu mais rápido que todos e se torneou campeão da prova mais tradicional do interior paulista. A boa fase foi acompanhada de outros grandes resultados, entre eles o vice-campeão na Corrida Internacional de São Silvestre.

Romulo completou o percurso de 10 quilômetros em 29min58s, deixando para traz grandes nomes do atletismo brasileiro, entre eles o tricampeão da prova e medalhista olímpico Vanderlei Cordeiro de Lima, que acabou em quinto lugar após uma disputa emocionante no final da prova com o mineiro Leonardo Guedes, que levou a melhor e chegou em quarto. Na segunda colocação ficou Adalberto Gomes Garcia, e em terceiro chegou outro tricampeão da prova, Valdenor Pereira dos Santos.

COMEÇO NOS GRAMADOS
O início esportivo de Rômulo foi no futebol. Ele jogou como lateral nas categorias de base do Paraná Clube. Porém aos 16 anos de idade, foi orientado pelo preparador físico do time a procurar um esporte individual. O conselheiro estava certo. Após um teste em uma escola de atletismo de Curitiba, ganhou uma bolsa de estudos. Assim, o esporte paranaense perdeu um lateral e o Brasil ganhou um maratonista olímpico.

Romulo competiu nas categorias de base do atletismo, ficando sempre entre os melhores do Brasil. Mas seus melhores desempenhos vieram foi na fase adulta, completando sua trajetória de forma harmonioso e em uma curva ascendente.

Rômulo Wagner da Silva com o troféu de campeão da Integração
 MOMENTO DIFÍCIL, MAS DECISIVO 
A vida de todo atleta, em especial no atletismo, não é fácil. Na década de 1990, início dos anos 2000, para se consagrar como maratonista, o atleta enfrentou e superou muitos perrengues até se encontrar. Antes de partir para as corridas realmente longas, Rômulo chegou a fazer provas mais curtas, como os 3.000 mil com obstáculos, mas não obteve êxito.

Os problemas se acumulavam. Pouco dinheiro e uma lesão que o tirou dos treinos por uma temporada em 1998, o atleta pensou em voltar para o futebol. "Sofri uma fratura por estresse, fiquei parado quase um ano. Pensei em parar, comecei até a treinar de novo no Paraná Clube, ia voltar para o futebol", contou em entrevistas anteriores.
Foi quando resolveu participar de uma corrida no Rio Grande de Sul e venceu. Foi o estalo que Rômulo precisava para voltar com força total para o atletismo. Voltar de vez e se transformar em um dos maiores nomes da corrida de rua do Brasil.

PRINCIPAIS RESULTADOS
Rômulo é atleta olímpico. Representou o Brasil nos Jogos de Atenas e teve a oportunidade de ver de perto a conquista da medalha de bronze por Vanderlei Cordeiro de Lima na maratona. Em 2003,subiu ao segundo degrau mais alto do pódio na maratona de São Paulo, atrás somente de Vanderlei, e foi vice-campeão da São Silvestre, além de terceiro colocado na Maratona de Roterdã 2004, justamente onde carimbou o passaporte para os Jogos Olímpicos de Atenas.

MARCAS
5.000 Metros - 14min06s56
10.000 Metros (pista) 29min36s
3.000 metros com obstáculos 9min17s69
10 Km 28min26
15 Km - 43min57
10 Milhas 48min45
Meia Maratona 1h04min18
25 Km - 1h17
Maratona - 2h11min28

Publicidade