Publicidade

Gravidez e bebê

Mulher dá à luz bebê depois de fazer Fertilização in Vitro aos 50 anos

Mulher faz fertilização in vitro aos 50 e dá luz bebê. O companheiro tem 60 anos e três netos. Quais os riscos e os benefícios? Médico explica

| ACidade ON -

Os dois, então, começaram a tentar juntos. "Estávamos tentando por dois anos e eu não tinha conseguido engravidar, então, procuramos doadores de embriões, mas a idade de corte era 45. Então, decidimos pela doação de óvulos e encontramos alguém compatível com minhas características e óvulos jovens e frescos, não congelados", lembra ela.

 


Deu certo e, finalmente, Sharon conseguiu engravidar. Ela passou por uma gravidez tranquila e deu à luz uma menina saudável, em setembro. "Eu queria ter mais filhos desesperadamente. As pessoas achavam que eu era louca por querer começar tudo de novo. Ninguém conseguia entender porque nós iríamos querer outro bebê aos 50 e 60. Os filhos dos meus amigos estavam se formando na faculdade e se casando. Alguns dos meus amigos eram avós. As pessoas falavam que não era justo trazer uma criança ao mundo na nossa idade porque provavelmente não estaríamos vivos para vê-los na fase adulta", disse Sharon. "Mas é melhor nascer de pais mais velhos do que não nascer. Além disso, não há garantia de que uma pessoa de 25 anos que tenha um bebê vá ver aquela criança na fase adulta porque doenças e acidentes acontecem o tempo todo. Eu sempre soube que eu teria mais filhos, embora eu não soubesse como. Eu só sabia que ia acontecer", defende.

 

 

Fertilização in vitro aos 50: é um risco?

Será que é fácil engravidar aos 50, mesmo com reprodução assistida? E quais são os riscos para a mãe e para o bebê? Para entender melhor, BabyHome conversou com um especialista, o ginecologista e obstetra Geraldo Caldeira, membro da Federação Brasileira de Obstetrícia e Ginecologia (Febrasgo), da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH) e médico do Serviço de Reprodução Humana do Hospital e Maternidade Santa Joana, em São Paulo (SP).

 

O limite de idade para fazer tratamento de fertilização in vitro, no Brasil, é de 50 anos. "Depois disso, o risco de ter alguma complicação na gravidez é muito grande. A mulher de 48, 49 anos tem maior chance de ter pressão alta e diabetes durante a gravidez, o que pode levar a um parto prematuro", explica ele. Por isso, ela não pode ter nenhuma comorbidade ao iniciar o processo. "Além disso, sempre transferimos apenas um embrião nessa faixa etária - e não dois, já que gêmeos aumentam também esses riscos", complementa. 

 

Segundo o médico, até os 43, 44 anos, é possível, na maioria dos casos, usar os óvulos da própria mulher. Depois disso, o ideal é recorrer à ovodoação, que é quando uma outra mulher doa os óvulos para o procedimento. Isso porque, nessa idade, geralmente, as mulheres já entraram na menopausa e não têm mais óvulos próprios em quantidade ou qualidade suficiente. "Usamos os óvulos de mulheres de, no máximo, 30 anos, que tenham características físicas e tipagem sanguínea iguais as da paciente. Então, fertilizamos com o sêmen do marido da paciente e transferimos para a paciente, para que ela consiga um embrião de boa qualidade", diz Caldeira.

 

O médico explica ainda que, antes da transferência, o embrião passa por um estudo genético para descartar possibilidades de síndromes genéticas, como Down e outras. "Por isso, os riscos do procedimento para o bebê são mínimos. Na verdade, o risco é a possibilidade de ser prematuro, caso a mãe tenha complicações na gestação, como pressão alta ou diabetes", aponta o especialista. 

 

"Quando a mulher é jovem, o tratamento de fertilização in vitro é muito tranquilo e a taxa de gravidez é muito boa. Depois, com a idade, a taxa de gravidez vai caindo porque a quantidade e a qualidade de óvulos diminuem", diz ele. "No entanto, quando usamos a doação de óvulos, a taxa de sucesso é excelente e fica ao redor de 60%, porque a doadora tem menos de 30 anos", ressalta. 

 


Idade do homem influencia no sucesso da FIV?

E a idade do homem? Influencia na taxa de sucesso? Segundo o médico, pouquíssimo. "A idade do homem, de maneira geral, não é relevante para o processo de fertilização in vitro. Pode até ter uma pequena piora, mas nada significativo para a taxa de sucesso da gravidez. O processo de criação de espermatozoides se renova a cada 85 dias", explica. 

 


Quer saber mais? Assine nossa newsletter e receba toda semana mais matérias sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e gratuito

Publicidade