Publicidade

tudo auto

Preço da gasolina sobe no sudeste e litro supera os R$7

Combustível foi comercializado a R$ 7,339, segunda maior média nacional; aumento mais expressivo da região foi registrado no Espírito Santo

| Auto ON -

  

Reajustes concedidos pela Petrobras faz gasolina aumentar 5,90% no mês de março (Foto: Denny Cesare/Código 19)
Os postos de abastecimento da Região Sudeste registraram um aumento de 5,90% no preço médio do litro da gasolina, se comparado a fevereiro. O combustível apresentou, no mês de março, a segunda maior média nacional, atrás apenas do Nordeste, e as bombas chegaram a marcar R$ 7,339, segundo o levantamento do IPTL - Índice de Preços Ticket Log.  

No balanço regional, o Estado a registrar o aumento mais expressivo do período para a gasolina foi o Espírito Santo, que comercializou o combustível 7,24% mais caro ante o mês anterior, a R$ 7,450. Na sequência, Rio de Janeiro (6,11%), São Paulo (5,12%) e Minas Gerais (5,09%) também apresentaram altas expressivas.  

Os postos fluminenses foram os responsáveis pela distribuição da gasolina mais cara da região, a R$ 7,675 o litro. Em contrapartida, além de registrar a menor média do País para o combustível, São Paulo também apresentou o menor preço entre os quatro Estados, a R$ 6,737.  

O mesmo cenário foi registrado para o etanol, cujo litro mais caro foi encontrado nos postos de abastecimento do Rio de Janeiro, a R$ 5,968. Já o etanol, que foi comercializado em São Paulo a R$ 4,693, apresentou a menor média do País e do Sudeste. São Paulo foi o único entre os Estados da região a distribui-lo com valor abaixo de R$ 5.  

"Apesar do registro da segunda maior média nacional para a gasolina, o combustível, quando comparado ao etanol, é mais vantajoso para os motoristas que abastecem no Rio de Janeiro e no Espírito Santo. Em Minas Gerais e São Paulo, os consumidores podem optar pelo etanol como opção mais econômica, conforme o último levantamento da Ticket Log", destaca Douglas Pina, diretor-geral da divisão de Frota e Mobilidade da Edenred Brasil.  

O diesel e o diesel S-10 foram comercializados pelo maior preço médio em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, respectivamente. O tipo comum foi vendido a R$ 6,478 nas bombas mineiras e apresentou alta de 12,45% em relação ao mês anterior, o maior aumento entre os Estados.

Já o tipo S-10 foi distribuído R$ 6,584 nos postos fluminenses, que registraram alta de 15,59%. Em contrapartida, São Paulo apresentou as menores médias para ambos os combustíveis no período: R$ 6,179, o primeiro, e R$ 6,325, o segundo.  

No balanço nacional, o diesel e o diesel S-10 foram comercializados a R$ 6,272 e R$ 6,510, o que representa um aumento de 10,93% e 13,51%, respectivamente.


Publicidade