Publicidade

tudo auto

Citroën SM tinha design revolucionário e motor Maserati

Algumas versões especiais do SM foram produzidas, como a feita para o então presidente da França, Georges Pompidou

| Auto ON -

O Citroën SM foi lançado em Genebra em 1970
Quem esteve pela Europa nos anos 70 sabe a admiração que causava o Citroën SM. Apresentado pela primeira vez no Salão do Automóvel de Genebra, em 1970, o Citroën SM (Sport Maserati) tinha, além do motor Maserati, diversas tecnologias inéditas, como a surpreendente suspensão hidropneumática, o primeiro modelo produzido em série na Europa com regulagem de altura e profundidade do volante, e o sistema de direção hidráulica progressiva Diravi que, com apenas duas voltas, ia de batente a batente, tornando sua condução muito ágil.  

O design agressivo e aerodinâmico, seguia uma tendência de design adotada pela marca francesa. O coeficiente aerodinâmico era de 0,26. Se impressiona hoje, imagine na época. O modelo, disponível com duas ou quatro portas, foi projetado pelo designer francês Robert Opron.    

Por dentro, o Citroën SM tinha bancos esportivos muito luxo
Por ser muito futurista e caro, o Citroën SM vendeu 12.900 e  durou apenas cinco anos. Nessa época, o modelo contou com duas motorizações desenvolvidas pela fabrica italiana Maserati. Os dois motores eram V6, mas um tinha 2,7 litros e 170 cavalos e o outro de 3,0 litros com 188 cavalos. Em ambos, a velocidade máxima superava os 200 quilômetros por hora.  

O SM chegou a participar de alguns ralis e venceu o difícil rali de Marrocos. 

Citroën SM

Publicidade