Publicidade

tudo agro

Setor agrícola brasileiro se prepara para a chegada do El Niño

Fenômeno climático é responsável por afetar as temperaturas e as chuvas em todo o mundo

| Da redação -

Fenômeno climático é responsável por afetar as temperaturas e as chuvas em todo o mundo. (Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil)
Os produtores agrícolas já precisam se preparar para a chegada do El Niño, que deve ocorrer nas próximas semanas. Este fenômeno climático é responsável por afetar as temperaturas e as chuvas em todo o mundo, como resultado da interação entre o oceano e a atmosfera no Oceano Pacífico Equatorial. Segundo especialistas, em 2023 ele deve trazer ainda mais calor para o globo terrestre.

Após três anos consecutivos sob os efeitos do fenômeno La Niña (caracterizado pelo resfriamento anormal das águas superficiais do Oceano Pacífico Equatorial), o setor agrícola brasileiro agora vai ter que lidar com as mudanças provocadas pelo El Niño. De acordo com vários institutos de pesquisa, o evento pode ser declarado ativo já na segunda quinzena de junho ou na primeira quinzena de julho. 

 

 

LEIA TAMBÉM 

Gripe aviária: Veja qual estado brasileiro proibiu a visita de turistas 

Venda de máquinas agrícolas cai 18,7% em abril

 



Em relação ao impacto nas plantações, as consequências incluem o rápido aumento das chuvas no sul do Brasil. Já as regiões Norte e Nordeste devem enfrentar uma redução significativa das chuvas, resultando em estiagem e um cenário preocupante para a Amazônia.

No entanto, os impactos do El Niño são imprevisíveis, e as previsões atuais variam de moderadas a fortes. Portanto, os produtores precisam gerenciar os riscos associados ao fenômeno. 

 

 

LEIA MAIS 

Saiba por que o El Niño deste ano será um dos mais intensos já vistos

Publicidade